Wednesday, February 13, 2008

apenas jardim - Menina Bonsai



Menina Bonsai
Está bem, vou decifrar-te, então, a quadra que teimas em designar de enigma.
Primeiro verso: as crianças são alarmes prontos a disparar.
Com a tomada de consciência das falácias dos sistemas morais, sociais, políticos, filosóficos e religiosos das sociedades capitalistas, as crianças vão, num futuro muito próximo, aperceber-se da dimensão do seu próprio poder nessas mesmas sociedades. Vão autonomizar-se e organizar-se entre si; formarão sociedades secretas que se afirmarão como simulacros das sociedades dos que eles chamarão “os graúdos”; quase à semelhança do que William Golding descreve na sua obra “O Senhor das Moscas”. Essas infanto-sociedades serão, no entanto, altamente subversivas e entrarão em choque e inevitável confronto com as formas comuns de poder instituído. Miúdos e graúdos, e seus respectivos governantes, entrarão numa guerra sem precedentes na história da Humanidade e a partir daí todo o sistema de valores morais, sociais, políticos e filosóficos será reformulado. Os grandes derrotados dessa guerra serão os miúdos e estes tornar-se-ão fontes de informação e poderosas armas de controlo do resto da população. Viver-se-á, em todo o ocidente, sob a jurisdição de um regime totalitário que regerá todas as nações. Chamar-se-á Uno Tenore e as crianças serão a grande arma desse regime. Serão elas os permanentes alarmes. Todo e qualquer ser adulto terá de estar em permanente contacto com, pelo menos, uma criança. Essa criança será o seu regulador moral e avaliará constantemente o grau de subserviência ou, pelo contrário, de rebelião que o adulto manifesta em relação ao regime. As crianças serão os grandes examinadores e estarão permanentemente a testar os cidadãos. Avaliarão um adulto mediante o teor de informação que este lhe transmite, avaliando também a qualidade dessa informação. Avaliarão, portanto, o grau de conhecimento do adulto e a conformidade que este apresenta relativamente às normas de conhecimento vigente - o chamado Uno Gnôsis. Qualquer dado minimamente desviante será detectado pela criança e imediatamente endereçado ao Comité Único que se encarregará de abrir um inquérito para avaliar o grau de desvio que o sujeito apresenta relativamente ao conhecimento definido, estipulado e imposto pelo Uno Tenore. Caso o grau de desvio seja inferior a 25% o sujeito sofrerá apenas um refresh ontos e poderá retomar a sua vida normal, apesar de ficar cadastrado. Se o grau de desvio do sujeito estiver situado entre os 25 e 50% ser-lhe-á imputado o delito de subversão e aplicado um finis praxis. Ou seja, o sujeito será impedido de formular qualquer empresa subjectiva. Após essa medida ser aplicada, o sujeito, passará, então, por todo o processo de nouveau self e trabalhará directamente para o Comité Único como formador de Uno Gnôsis. Caso o grau de desvio de gnose seja superior a 50% o sujeito será pura e simplesmente deleted, ou seja, apagado.
O segundo verso da quadra preende-se com o amor. Diz: controlam os adultos pela qualidade do amor que estes estão a dar.
As crianças avaliarão não a quantidade de amor que um adulto lhes devota, e por conseguinte a tudo o resto, mas definirão, isso sim, a qualidade desse amor. Os três graus de qualidade de Uno Love serão: mau, bom e óptimo. Se o Uno Love for mau o sujeito será imediatamente infatuated, pois não apresenta níveis de amor e devoção suficientes para com Uno Tenore e, logo, não será um bom obreiro. Se o Uno Love for bom e estável, então, não há qualquer alarme; o indivíduo é afim, devoto e conforme e, por conseguinte, um bom obreiro. Se o Uno Love for óptimo o sujeito será isolado e ser-lhe-ão ministrados love depressors, pois apresenta graves tendências para a dissonância, exacerbamento, subversão, pedofilia, lirismo, e fracas capacidades obreiras. Em caso de confirmação de perfil pedófilo, dissonante ou lírico, o sujeito, será imediatamente deleted.
Os restantes versos: "neste grande inquérito somos todos iguais e obrigados a responder" e "as crianças são alarmes: obrigam-nos a ser o que devemos ser", falam por si mesmos e apenas sintetizam tudo aquilo que acabo de explicar.

No comments: