Tuesday, January 04, 2005

um poema da gaveta de Onan (a questão cada vez está mais viva)


Platão
Burroughs
Cesariny
Kierkegaard

A fragmentação do pensamento e as ideias que consumo
martelam-me a cabeça toda a tarde.


Hegel
Ronan
Highsmith
Kant

Tenho a barriga inchada, a família na ignorância, pés de porco, trombas de elefante.

Nin
Pessoa
Melville
Natália Correia

Se eu fosse um escantilhão tu serias o nome de uma odisseia.

Barthes
Cossery
Hesse
Marc Chagall

Ainda em mim sinto embaraço por não haver um Pai Natal.

Fassbinder
Neto Jorge
Sade
Gomes Ferreira

Quando a cabeça não pára afogo os cornos na banheira.

Baudelaire
Kristof
Bataille
Yourcenar

Mas afinal quando é que eu cresço e ganho dinheiro a pensar?

No comments: