Friday, August 12, 2011

e assim dormiu


meticulosamente, cortou bem rente e frequentemente as unhas durante todos os anos que juntos estiveram. quando ele partiu, e se esqueceu dela, ela, com um vitorioso e superior sorriso, deu por bem passados todos os anteriores milhares de dias. depois, abriu o frasco onde havia guardado todas as aparas de unhas e verteu-o sobre o édredon que durante tantos invernos os havia coberto.e, com alta, contudo suave, e clara voz, leu a inscrição contida no rótulo do frasco: Aqui Jazem As Aparas Das Unhas Que Nunca Te Arranharam. nesse momento percebeu que afinal sabia o que era saber amar, sempre o havia sabido. decidiu iniciar um novo frasco de aparas de unhas, e assim o fez. no rótulo escreveu: Estas São As Partes Das Unhas Que Nunca Precis(ar)ei De Ter. deixou a luz acesa e deitou-se nua sobre o coçado e fresco édredon. e assim dormiu.

No comments: