Wednesday, July 06, 2011

ir

e eis que é chegada a hora, a grande hora. a hora de te dizer, para sempre, adeus. e esta é a hora, a hora do adeus.

durante dias, semanas, meses, anos... anos; foste-me tão presente que eu fui incapaz de determinar o preciso momento em que tu começavas e eu me iria esvair. mas acabou... acabou. acabou mesmo.

esperei e esperei e estive mas agora tudo me parece um apenas lapso de tempo.

encontrei, noutro alguém, num grande alguém, num maior alguém, aquilo que te sonhei.


mas encontrei, encontrei mesmo.

estou achado. e estou feliz. nada menos do que isto quero.

estou mesmo feliz; cheguei a casa. nada menos do que isto quero,

espero que, efectivamente, o mesmo venhas a encontrar.

desejo-te a felicidade que, por amor, agora vivo.

desejo-te o melhor, mesmo.

acalento a vontade de que por mim feliz te sintas. eu sei que és capaz.

e eu nunca me esquecerei de ti.

eu nunca me esquecerei de ti, mesmo.


mesmo tendo encontrado o meu idílio, o meu amor, o meu máximo, o "aquele", eu nunca me esquecerei de ti.

nunca me esquecerei do teu sorriso, peço-te que o mantenhas... mesmo.

e espero que feliz te sintas por eu ter encontrado um homem/país onde sorrir.

digo-te adeus e encontro nisso uma paz que não imaginas.

por amor, e que tão inesperado é, mais aprendi a amar o outro/o mundo.

o meu amor trouxe mais vida à minha vida e nada menos do que isso te desejo.

por amor nos deixo, a todos, ir.

porque eu estou, agora, realmente, a, por bem, em bem, amar.


No comments: