Wednesday, December 29, 2010

poema-fénix

se sou poeta?
a noite sempre foi prateada -
e
nos meus olhos a fervura de te ver assim:
ser docemente oscilante no desequilibrio de uma vindoura intempérie.

este foi um dos primeiros poemas que escrevi; teria uns dezassete anos. esqueci-me dele, porque foi queimado. hoje renasceu das cinzas.

3 comments:

William Garibaldi said...

És um Poeta... e Poetas nascem naturais como a noite ou o dia...!

Renascem das cinzas sempre!

Feliz 2011!

Grato!

onan said...

obrigado, william.

obrigado pela tuas afins palavras e pelos votos.

um grande abraço.

feliz novo ano, que te seja repleto de motivos para sorrir e rir.

Ranzinza said...

Ser poeta é foda,mas é bom mesmo assim...