Saturday, August 18, 2007

a solidao feia do homem bonito - 7

decisão:

cinco intépretes, cinco homens: 22, 33, 44, 55, 66


a cada um dos homens corresponderá um, ou mais, dos elementos/símbolos


22: vespa (os olhos)

33: frigorífico (o coração)

44: fogão (o cérebro)

55: revestimentos dos símbolos/embrulhos dos mesmos/citações de christo e jeanne-claude (pele)

66: maçarico/cordas (nervos), escadote (memória)


frase comum a todos:

no fundo, no fundo, sou um homem bonito a quem nada realmente feio ou bonito acontece.



configuração:

entra a cena e o público há um quarto de uma quarta parede. uma faixa, da largura da "boca de cena", com cerca de 1,5m de altura em acrílico.
o chão da cena está coberto com bolas de esferovite (cerca de um metro de altura).

as paredes: ainda não sei.


pensar:

na antiga ideia de total ausência dos sentidos, na tetraplegia, na funcionalidade apenas do orgãos vitais. o cérebro encarcerado; a lucidez mais pura; a terrível prisão. o tempo todo para a cogita. finis praxis.

No comments: