Monday, January 15, 2007

india song 4 (onan em mumbai)

querido diario:

mumbai, at last.
o que a seguir escreverei carece de acentuacao e alguma pontuacao. este teclado demonstra ser algo diferente.

ate agora tudo corre pelo melhor. as primeiras intencoes foram cumpridas: aterrar, trocar dinheiro imediatamente (operacao rapida e bem sucedida e com o minimo de prejuizo), deixar os casacos de inverno e demais bagagens desnecessarias num locker (o locker, note_se , trata-se de um barracao anexo ao aeroporto onde uma rapariga ate simpatica, de sari, regista e da entrada, com um rapaz menos simpatico e sem sari, da bagagem em questao. pagaremos 45 rupias por dia apesar de no quadro onde esta o precario estar indicado que sao 15 por dia. ao notar o facto reclamamos mas a rapariga simpatica de sari e o rapaz menos simpatico sem sari sao bastante peremptorios em esclarecer que naquele quadro, apesar de so para eles ser nitido, estao apenas indicadas as tabelas de precos para pessoal do staff das companhias aereas, portanto, o comum dos mortais paga as tais 45 que, presumo eu, decidiram eles cobrar pela nossa pinta. enfim, this is india and we knew it in advance), apos deixar a bagagem preterida vamos negociar o pre-paid taxi que nos levara ate ao aeroporto domestico onde iremos comprar na air deccan os bilhetes que nos trarao de regresso a mumbai no dia 3 de fevereiro, viremos entao de trivandrum (bastante a sul da india). operacoes bem sucedidas: a negociata do prepaid taxi (que nos faz a primeira incursao, 6 km, no, digamos, bastante particular trafego de mumbai... uma macacada) e a compra dos bilhetes que conseguimos por um preco mais baixo do que era previsto.
compra feita, passo seguinte: arranjar um novo taxi que nos leve do aeroporto domestico ate ao causeway hotel, onde agora me encontro, 400 rupias de tarifa: justo. agora sim, mumbai comeca.
mumbai a uma da tarde exibe um calor bastante aconchegante e muito similar ao de lisboa numa torrida tarde de agosto mas revela tambem um pequeno pormenor. ha todo um nevoeiro que em nada condiz com a temperatura. o nevoeiro acaba por ser a espessa camada de smog que torna a cidade algo difusa e que cola a todos os nossos sentidos, sobretudo ao tactil, cola-se um bocadinho a nossa pele. o transito infernal mas para nos, algo euforicos mas exaustos, parece muito divertido. o miguel conclui que seria para ele muito dificil conduzir nesta cidade. eu, que jamais em tempo algum condizirei, concordo. um caos, de viaturas, taxis, mais e menos jurassicos (os nossos sao e ainda bem, lindos, dos anos setenta (suponnho), amarelos e pretos), auto rickshaws, motas e muitas, muitas muitas pessoas. um caos de sons, um caos de pequenas e pauperrimas construcoes ao longo da estrada que acolhem os mais diversos tipor de actividade comercial, esgotos a ceu aberto, sim existem e as pessoas vivem quase, ou mesmo, neles, um cheiro pouco agradavel, vegetacao tropical, muita gente, uma sinfonia de buzinas, milhares de buzinas. movimento. a india, presumo eu, desde ja, sinonimo de movimento. eles estao sempre em transito. chegamos ao hotel, que reservamos avancadamente, apreensivos. o quarto ate se mostra agradavel, tem casa de banho e fica no coracao da cidade. o chuveiro da casa de banho demonstra ser a propria casa de banho mas ficamos contentes. duche e rua com eles. porta da india, mesmo perto do hotel, estamos mesmo no coracao de mumbai. comer, no leopolds, uma mistura de brasileira, com galeto, com o dos colunas em sevilha. simpatico. comemos bem. passear ver muita gente. comecou ontem o festival de musica e danca de mumbai. um espectaculo de rua mesmo na porta da india.
tenho de ir. todos dormem. o joni chegou a recepcao do hotel agora. estou tonto do jet leg, a hora paga para estar na net acaba. tenho de me ir deitar. pareco estar num barco, acho que vou cair da cadeira. estou muito tonto. calor. bom. dormir e sonhar que estou, finalmente na india. amanha ha mais MUMBAI.

3 comments:

Anonymous said...

olá hugos e mafarricos e marizinhas e jonis
acho que o teu blog vai ser o nosso meio de comunicação
ficámos contentes por saber que gostaste de andar de avião e que as primeiras impressões são boas
ficámos contentes por ter notícias
queremos mais! muito mais!
beijos e continua a escrevinhar
namasté para ti também
san san

Beli said...

Que bom. Escreve mais. Escreve todos os dias, a todos os minutos, a todos os segundos. No teu blog ou no teu caderno de capa dura que, espero, tenhas conseguido comprar. Queremos todos partilhar essa Índia toda contigo, convosco.

Beli said...

Que bom. Escreve mais. Escreve todos os dias, a cada minuto, a cada segundo. No teu blog ou no teu caderno preto de capa dura que, espero, tenhas conseguido comprar. Queremos todos partilhar essa Índia toda contigo, convosco.