Friday, July 08, 2005

dor de garganta

faço 29 anos amanhã.

estou no algarve (na minha terra natal). é suposto ir para lisboa amanhã. metade dos meus amigos está em lisboa e a outra metade está cá. não apetece ficar mas apetece-me muito menos voltar para lisboa. apetece-me estar em lugar nenhum. apetece-me estar num anti lugar.

estou triste, confuso. dói-me a garganta. estou com uma inflamação há cerca de uma semana. toneladas de jabasulide e de mebocaína e nada acontece. não melhoro.

além de todas as outras coisas que me levam a questionar a validade da relação que tenho. estou triste. triste comigo e triste contigo.

odeio telemóveis.

odeio esta sensação de que para bem de mim o melhor é baixar as espectativas. odeio sentir estas coisas. odeio o atrito e o desconhecimento.

quero as minhas lentes de contacto de volta.

quero saber para onde quero ir.

quero a sanidade da minha garganta.

e quero a verdade nua e crua.

quero sentir-te.

1 comment:

Edgar, o teu anjo said...

Olá meu amor lindo!
Não sabia do aniversário… pois é… está a aproximar-se cada vez mais da minha idade de ataque! Põe-te a pau ou ainda acabas num motel barato qualquer comigo ao lado, em cima, em baixo e por onde mais a nossa imaginação quiser.

Bem lindo, quanto às maleitas de tuas entranhas, só posso desejar que se apercebam que não és boa rês e que fujam enquanto ainda têm tempo.

Temos de conversar mesmo… tenho saudades das tuas coisas parvas. Que me fales ao ouvido aquelas idiotices (que nunca falaste) num dialecto algarvio (Olhanense, mais precisamente!). Tenho saudades de ti.
Não há assim muitos anti lugares por cá, mas de qualquer modo, serás com certeza bem recebido em qualquer lugar (à séria) que escolheres estar.

Vá, beijão enorme e fica bem, na gracinha do senhor, nosso pai do céu.