Friday, May 06, 2005

anti-prolegómenos da pura arte do estar (abertura)

vistas bem as coisas, a desrazão é um lado legível da razão que aparece com o mesmo ímpeto com que a última se dá a ler.
serão precisos muitos dias de penumbra para poder entrever a possibilidade de a eficácia do estar se instalar com segura/fiável perenidade.
aos rituais de escamoteamento chama-se passagens. às passagens chama-se processos de contextualização.
o avaliador mantém-se sitiado entre as duas leituras enquanto aguarda que a justa avaliação, através de actos/discursos, se torne inquestionável.
a luz é um fenómeno do movimento. a penumbra é um fenómeno que tem a desrazão como principal parturiente.

No comments: